Acne na menopausa

 

Embora a acne seja uma doença predominante na adolescência, está sendo cada vez mais observada na vida adulta, incluindo o período da menopausa.

A causa da acne na menopausa é multifatorial, sendo o desequilíbrio hormonal o principal culpado. Observamos um aumento relativo de andrógenos (hormonios masculinoa) em mulheres na menopausa em relação aos hormônios femininos que leva à manifestação de hiperandrogenismo como acne, hirsutismo(excesso de pelos) e alopecia androgenética (calvicie feminina).

Os fatores desencadeantes da acne podem ser classificados em:
– genéticos
– estresse
– mudanças dietéticas
– falta de sono e exercícios
– outras mudanças no estilo de vida.

Nas investigações iniciais, podem ser necessários alguns exames hormonais incluindo testosterona total. Os pacientes também devem ser avaliados quanto a comorbidades como obesidade, diabetes, hipertensão e dislipidemia. Uma história detalhada pode ajudar a excluir outras doenças ou medicamentos como causa da acne. A avaliação da acne da menopausa e a abordagem para o tratamento depende da gravidade da acne e das características associadas.

Em pacientes com acne leve, a terapia tópica é a base do tratamento. Embora os anticoncepcionais orais combinados sejam eficazes, eles são relativamente contra-indicados no período pós-menopausa. A espironolactona é a primeira escolha de terapia no subgrupo de pacientes que requerem terapia anti-androgênica oral.

Não se pode esquecer da abordagem completa do paciente com foco em mudanças de estilo de vida, como redução do estresse, controle da obesidade, alimentação saudável, exercícios e rotina de cuidados com a pele adequada para reduzir a acne.

Receba as dicas da Dra. Michelle